Pular para o conteúdo principal

[Análise]: Jujutsu Kaisen: Cursed Clash


- Já fazia um bom tempo que eu não jogava um jogo de luta, mas recentemente tive a oportunidade de de experimentar este, que é baseado no anime de uma das obras mais badaladas da atualidade, Jujutsu Kaisen. Então, antes de dar a minha opinião sobre o jogo, gostaria de agradecer a Bandai Namco, que por meio da Theo Games, me forneceu a chave para realização desta análise. No mais, vamos ao que interessa, né?

Sobre o Jogo

- Jujutsu Kaisen: Cursed Clash é um jogo de ação e luta desenvolvido pela Byking e publicado pela Bandai Namco para as plataformas Nintendo Switch, PlayStation 5, PlayStation 4, Xbox Series X|S, Xbox One e PC (Steam) no dia 2 de fevereiro de 2024.

- A começar pelos gráficos, o jogo conta com um visual 3D bonito, com personagens e cenários bem trabalhados, mas nada de tão primoroso. Já com relação à trilha sonora, não tenho do que reclamar, é muito boa e casa perfeitamente com os momentos do jogo.

- Quanto à história, bem, não é segredo para ninguém, pois segue os eventos de Jujutsu Kaisen, mangá japonês escrito e ilustrado por Gege Akutami, serializado na revista Weekly Shonen Jump desde 5 de março de 2018. Mas caso não conheça a obra original, confira a sinopse abaixo, via Crunchyroll:

"Acompanhe o jovem Yuji Itadori nesta história de ação sombria e sobrenatural, enquanto ele treina as perigosas artes dos Feiticeiros Jujutsu e explora o violento mundo das maldições!

Yuji Itadori come um dedo amaldiçoado para salvar um colega de turma e agora Ryomen Sukuna, um terrível e poderoso feiticeiro conhecido como o Rei das Maldições, habita na alma de Itadori. As maldições são terrores sobrenaturais criados a partir das emoções humanas negativas. Esta energia amaldiçoada pode ser usada como fonte de energia, tanto pelos Feiticeiros Jujutsu como pelos espíritos amaldiçoados.

Guiado pelos Feiticeiros Jujutsu, Yuji Itadori junta-se à Escola Jujutsu de Tóquio, uma organização que enfrenta as maldições. Sob a liderança do professor Satoru Gojo, Itadori faz amizade com Megumi Fushiguro e Nobara Kugisaki, ambos alunos do primeiro ano."

Gameplay

- O foco dos combates no jogo são batalhas 2x2, com possibilidade de ataques em conjunto, golpes com energia amaldiçoada e expansão de domínios. Tudo isso acontecendo em cenários muito bem trabalhados que podem sofrer alterações e desmoronar com o poder das Técnicas Amaldiçoadas e Expansões de Domínio utilizados durante as batalhas, mudando as estratégias necessárias para sair vitorioso. Também é possível reviver os momentos da história da primeira temporada do anime de Jujutsu Kaisen, bem como de seu filme Jujutsu kaisen 0, então, mesmo que você não conheça a obra original, poderá conhece-la através do jogo.

- Também é importante mencionar que o jogo possui uma quantidade inicial muito boa de personagens, 16 no total, incluindo Satoru Gojo, Suguru Geto, Kento Nanami, Megumi Fushiguro, Nobara Kugisaki, Maki Zen'in, Aoi Todo, Mahito e Ryomen Sukuna.

- Além disso, o jogo conta com uma ampla variedade de trajes e acessórios para customização, como roupas, armas, poses, retratos, etc. Todos possíveis de se adquirir com o dinheiro jogo em sua loja in game e avançando no modo história.

- Com relação a performance do jogo, ele roda liso, sem nenhum problema no console, possui uma quantidade boa de personagens para jogar, uma variedade de customização e encontra-se completamente localizado em português, facilitando e muito a compreensão da história para os que não conhecem a obra ou para aqueles que desejam reviver os momentos marcantes do enredo (ele retrata fielmente os acontecimentos do anime e do filme), no entanto, como nem tudo são flores, vamos aos pontos negativos: O jogo não possui um modo versus local contra amigos, você só consegue enfrentá-los através do lobby, onde você cria ou simplesmente entra numa sala criada por um deles (esse foi o maior vacilo que encontrei enquanto jogava). Além disso, notei que os personagens possuem uma movimentação bem travada durante os golpes, as legendas não estão em completa sincronia com a movimentação e áudio das falas (muitas vezes elas somem e o personagem continua a movimentar a boca por um bom tempo) e durante o modo história, não temos cutscenes como na maioria dos jogos, os acontecimentos são transmitidos através de cenas estáticas.


- No mais, na minha opinião, o jogo possui um preço ainda meio salgado, mas assim como todo e qualquer jogo de luta, vai te oferecer  muitas horas de jogatina, além de ocupar um espaço relativamente pequeno em seu Micro SDXC, apenas 6,1GB, então não precisa se preocupar. Meu veredito? Posso dizer que VALE A MINHA RECOMENDAÇÃO.

PS: Tem muita gente dizendo por aí que odiou o jogo e que o mesmo foi um trabalho muito preguiçoso por parte dos desenvolvedores, mas não levem a sério, pois Jujutsu Kaisen: Cursed Clash é sim um jogo divertido, e embora tenha seus defeitos, com certeza irá te divertir.

O trailer do jogo pode ser conferido a seguir:


- Agora, quero que me digam o que acharam desse jogo, pois sua opinião é extremamente importante para nós.

- Para comprar o Nintendo Switch, basta clicar aqui;
- Para comprar os jogos, clique aqui;
- Para comprar outros produtos, clique aqui.
- Para promoções de jogos na eShop, clique aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sousou no Frieren: Mangá entra em hiato por tempo indeterminado!

- Segundo a edição mais recente da revista Shonen Sunday , o mangá Frieren e a Jornada para o Além ( Sousou no Frieren ) entrou em hiato, sem previsão de retorno. O premiado mangá é serializado desde abril de 2020 na revista Weekly Shonen Sunday , com nove volumes encadernados até então pela Shogakukan . - A título de curiosidade, a obra é escrita por Kanehito Yamada e ilustrada por Tsukasa Abe , além disso, já tem uma adaptação em anime anunciada para estrear este ano. No Brasil, o mangá é publicado pela editora Panini . Você pode conferir a capa do primeiro volume abaixo: Sinopse: A história depois de um grupo de heróis terem derrotado o Rei Demônio. Você acompanhará Frieren, uma elfa diferente dos seus três companheiros de viagem. Você verá o que ela viveu no mundo, o que ela sentiu depois da aventura ter terminado. E ainda, sua relação com os que ficaram e o que seria a oração para os mortos... “Essa história começa depois que a aventura termina”. “Uma fantasia pós-aventura que

Nintendo Switch: Como Solucionar O ERRO 9001-2470!

(Imagem Ilustrativa.) - Se você é dono de um Nintendo Switch, com certeza já passou por esse problema ou ficou sabendo de alguém que tenha passado em algum momento, não é mesmo? Pois bem, para você que ainda não passou por isso (como eu) e que ainda não sabe do que se trata, eu te explico. O erro em questão ocorre quando você tenta comprar um jogo, seja na eShop BR ou numa eShop gringa, utilizando um cartão de crédito. - A mensagem recebida pelos usuários que já relataram passar por esse problema, é:  " Código de erro: 9001-2470 Não é possível usar este cartão de crédito. " e como são muitas as pessoas tendo problemas com esse maldito erro, cá estou para tentar ajudar você a gastar seu suado dinheirinho com a Nintendo caso isso também esteja lhe causando transtornos. - Antes de mais nada, é importante ressaltar que a Nintendo já está ciente do problema e fornece ajuda aos seus usuários através do suporte online em seu próprio site oficial e que o problema não acorre somen

Unnamed Memory tem adaptação em anime anunciado!

-  Foi anunciado recentemente pela Kadokawa que a série de light novels " Unnamed Memory " ganhará uma adaptação para anime em 2023. Naturalmente, um trailer e mais detalhes foram revelados. - " Unnamed Memory " terá direção de Kazuya Miura (" Uzaki-chan Wants to Hang Out! "), roteiro de Deko Akao (" The Case Study of Vanitas "), design de personagens por Chika Nomi (" Kemono Michi: Rise Up ") e a trilha sonora está por conta de Akito Matsuda (" Sound! Euphonium "). O estúdio responsável é o ENGI . - A título de curiosidade, " Unnamed Memory " é uma série de light novels escrita por Kuji Furumiya , inicialmente publicada em 2008 de forma independente pela autora. Em 2012, ela começou a publicar a série no site Shosetsuka ni Naro e em 2019 os livros começaram a ganhar uma versão impressa pela Kadokawa . A série de light novels possui seis volumes ao todo e sua adaptação em mangá está em publicação desde 2020. -